ADAPTANDO SEU PALADAR AO JAPÃO

October 13, 2017

Para quem está acostumado com a culinária brasileira tradicional, pode estranhar no primeiro momento a culinária japonesa.

 

O café da manhã ainda é considerado a principal refeição do Japão e alguns itens são comuns como: o shirogohan (白ご飯/arroz branco), o misoshiru (味噌汁/sopa de miso), tamagoyaki (卵焼き/omelete japonês), yakizakana (焼き魚/peixe grelhado)e tsukemono (漬物/conserva de vegetais).

 

E na hora de comprar, qual tipo de arroz escolher?

 

 

 

No Japão, existem 3 principais tipos de arroz (米 こめ):

 

O Hakumai (白米) é o arroz que foi beneficiado (arroz branco) / Uruchimai (粳米) é o arroz que se come todos os dias, seu grão é translúcido.

 

 

 

 

 

O Koshihikari é a variedade de arroz mais cultivada e consumida no Japão. É usada no preparo do sushi.

 

 

 

 

 

 

 

 

Mochigome (もち米) -  é um arroz mais glutinoso, seu grão é opaco, é utilizado para fazer o mochi e doces japoneses (wagashi).

 

 

 

 

O Genmai (玄米) é o arroz integral rico em fibras, proteínas, minerais e vitaminas do complexo B.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A qualidade do arroz vai interferir diretamente no sabor e varia de acordo com o clima e com o solo de cada região.

 

 

Dica:  No mercado japonês existe o arroz (米 / こめ) que não precisa lavar antes de cozinhar, é chamado musenmai (無洗米) e é ótimo para quem não tem muito tempo disponível.

 

 

 

 

 

 

Gohan é o nome dado ao arroz cozido e também refere-se a “refeição”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tamagoyaki é um omelete japonês feito em camadas finas enroladas.

 

 

 

 

 

 

É preparado em uma panela especial chamada tamagoyaki-ki (卵焼き 器)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Receita

 

4 ovos L

2 colheres de chá (6 g) de açúcar comum

¼ de colher de chá (1 g)  de sal

½  colher de chá de shoyu

1 colher de chá (4 g) de hondashi

 

Misture tudo e vai fazendo as camadas.

 

 

 

Misoshiru é um dos pratos mais básicos da culinária japonesa. É uma sopa feita a base de  pasta de soja fermentada (miso / 味噌).

 

Os principais ingredientes são: miso (pasta de soja fermentada) e dashi (caldo de peixe e kombu).

Ingredientes adicionais: tofu ("queijo" de soja), wakame e ou kombu (algas marinhas), daikon (nabo), cogumelos, amêijoas (あさり), negi (cebolinha), cenoura, etc.

 

 

A textura, o sabor e a coloração do miso quase sempre são definidos pelo tempo de fermentação. Quanto maior for o tempo de fermentação, mais firme fica o miso, com sabor e coloração também mais forte:

   

   - shiro miso (白味噌)  que é suave e com pouco sal

 

   - aka miso (赤味噌) é forte e salgado                                     

   - awase miso (あわせ味噌) que é a mistura do shiromiso e akamiso

   

  

 

 

Uma ótima opção para incrementar o misoshiru é colocar  tofu  e existem dois tipos principais de acordo com a textura e sabor:

 

Kinugoshi (絹ごし) é macio, derrete na boca, tem sabor levemente adocicado, não é prensado. É consumido puro com shoyu e gengibre ou em saladas.

 

Momen (もめん/momendōfu)  tem uma consistência firme e um sabor mais pronunciado, é prensado. É ideal para grelhar, cozinhar, fritar, refogar, etc.

 

 

Receita

 

640 ml de água

64 g de miso (awase miso ou a gosto)

½ pacote de tofu (momendōfu)

4 g de wakame seco

Negui a gosto

 

Coloque a água numa panela e leve ao fogo alto e deixe ferver. Abaixe o fogo e coloque o tofu e deixe cozinhar um pouco.

 

Coloque o wakame e/ou kombu (algas marinhas) e deixe cozinhar mais um pouco.

 

Abaixe o fogo, coloque o miso e cozinhe em fogo médio sem  deixar ferver. Coloque o negui (cebolinha) cortado em rodelinhas.

 

Desligue o fogo e sirva.

 

 

 

Dicas para você adaptar o seu paladar com mais facilidade:

 

- procure algum ingrediente que já seja conhecido do seu paladar, que você esteja mais familiarizado e com um sabor que lhe agrade.

 

- use  e abuse de temperos adicionais, como shoyu, gergelim, gengibre, wasabi, etc. para deixar a comida mais próxima do que lhe agrada.

O furikake (ふりかけ) é uma espécie de condimento seco muito utilizado na culinária japonesa principalmente sobre o arroz  e o katsuobushi (conserva seca do peixe bonito)  que também podem ser consumidos para ajudar nesta primeira fase de adaptação do paladar.

 

experimentar é a palavra-chave. Não desista de um alimento sem antes se dar a chance de provar e sentir o seu sabor e textura. Você pode se surpreender!

 

Construção do Sabor:

 

A sequência da adição dos ingredientes na receita é fundamental para se constuir o sabor.

Siga a dica abaixo e tenha mais sabor nas suas receitas!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts

PADRONIZANDO RECEITAS

January 19, 2018

1/9
Please reload

Recent Posts

January 19, 2018

October 20, 2017

Please reload

Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Basic Square

 © 2015, Fina Arte. Todos os direitos reservados. 

〒514-0032 Mie-ken, Tsu-shi Chuo 8-3 Kureru Chuo 1F

            WhatsApp e Mobile: +81 9078537415